Informação para despertar consciências.

Os Reptilianos e a Abdução
, / 700 0

Os Reptilianos e a Abdução

PARTILHAR
Página Inicial Origens Os Reptilianos e a Abdução

Os Reptilianos são humanóides (não humanos, mas que se assemelham a nós) com aspectos de répteis. Segundo os estudiosos no assunto, a origem desses seres é explicada por três teorias distintas:

a) Extraterrestres (ET’s): 0s reptilianos seriam seres de outro planeta ou sistema estelar .

b) Intraterrestres (IT’s): São provenientes da Terra que evoluíram naturalmente e que residem em cavernas intraterrenas, cidades subterrâneas, ou até bases subaquáticas. São seres evoluídos dos dinossauros que se esconderam debaixo da Terra após o grande meteoro que destruiu boa parte da vida na superfície terrestre.

c) Intradimensionais(ID’s): Seriam seres espirituais que existem no nosso mesmo espaço, mas em níveis vibracionais diferentes. Nós encarnados, pertencemos à terceira dimensão vibracional, já os seres desencarnados e os reptilianos, segundo essa teoria, fariam parte da quarta dimensão. A terceira, a qual fazemos parte, é uma dimensão mais densa e física; já a quarta seria para nós, “o mundo dos fantasmas”, o mundo extrafísico, invisível aos nossos olhos.

reptiliano

Na minha experiência clínica, nos relatos de meus pacientes nas sessões de regressão de memória, venho observando muitos reptilianos como obsessores espirituais dos pacientes e, aproveitando-se do seu estado de invisibilidade, exercem sua ação nociva, manipulando o campo de energia dos pacientes de diversas formas possíveis e inimagináveis, usando armas espirituais (artefatos fluídicos, portanto, não detectáveis por nenhum aparelho médico terreno sofisticado, como a ressonância magnética), parasitas, energias semeada, chegando a criar doenças graves no encarnado com febres, inflamações, dores e outros sintomas orgânicos, confundindo assim o raciocínio clínico do médico e dificultando o tratamento adequado.

Eu me recordo de uma paciente que me procurou, pois se sentia desvitalizada, cansada, não tinha ânimo para nada, só queria dormir.

Nos fins de semana, passava só dormindo. Não tinha vontade própria, sua rotina era de casa para o trabalho e vice-versa.

Fez todos os exames médicos necessários, mas não acusou nenhuma anomalia. Procurou um psiquiatra achando que estava com depressão e este a encaminhou para fazer psicoterapia com uma psicóloga, mas a desvitalização e o desânimo persistiam.

Então, ao ler os meus artigos e casos clínicos no meu site, resolveu me procurar. Numa de suas sessões de regressão, sentiu fortemente um ser espiritual mexendo em seu pescoço, em sua nuca. Pedi-lhe que perguntasse quem estava mexendo em sua nuca e o ser espiritual se identificou como o seu mentor espiritual (ser desencarnado de elevada evolução espiritual, responsável diretamente pelo nosso aprimoramento espiritual).

Ele lhe pediu calma, que confiasse, pois havia uma equipe médica de seres espirituais de luz que estava fazendo uma cirurgia espiritual nela. Decorrido certo tempo, seu mentor espiritual lhe mostrou um objeto preto cilíndrico, um artefato fluídico, e, dentro, a paciente viu luzinhas coloridas.

Perguntou ao seu mentor espiritual o que era aquele objeto fluídico.

Ele lhe disse que esse objeto que havia retirado de sua nuca era uma arma espiritual que seu obsessor espiritual lhe implantou quando estava dormindo para deixá-la sem vontade, desvitalizada, e, com isso, poder manipulá-la como ele gostaria. Após a retirada desse artefato fluídico, a paciente voltou ao seu estado normal, não mais se sentia desvitalizada, sem ânimo.

Os obsessores reptilianos costumam se mostrar aos pacientes nas sessões de regressão com os olhos amarelos, as pupilas em forma de uma fenda como as cobras, ou os olhos totalmente pretos (a esclera, a parte branca dos olhos desaparece, é toda tomada pelo preto ).

Vou transcrever uma sessão de regressão de outro paciente que veio me procurar por conta de sua dependência química, a cocaína, e era seu obsessor reptiliano que estava agravando seu vício.

“Estou andando numa praia”… Tem alguém na outra ponta… É uma pessoa (reptiliano) toda de preto, com uma capa espacial em cima do corpo… Acho que é um homem. (pausa).

Pergunte-lhe quem é ele?

Diz que o nome dele é Amael. Ele me diz: – Você me enganou!

Pergunte-lhe como você o enganou?

Ele diz: – Você me roubou pela herança dos nossos pais na vida passada. Você abusou de minha boa vontade, me roubou, me matou enforcando.

Você quer lhe dizer algo ou lhe perguntar?

– Quero lhe perguntar se ele cria problemas em minha vida.

Ele me respondeu: – Sou seu vício, seu fim!

Agora, ele me deu as costas, e está indo embora. Saiu andando e deixou pegadas de patas na areia em formato de um réptil com três dedos, igual às patas de um boneco de dinossauro que meu filho brinca.

reptil5

Os reptilianos também são responsáveis pela abdução, que é a pessoa que foi sequestrada ou raptada por alienígenas, e que se desviou de um ponto, afastou-se ou arredou para um outro lugar. Ela é estudada pela ufologia, que é a ciência que estuda os registos e relatos de fenómenos relacionados a objetos voadores não identificados (OVNIs) e extraterrestres. O sequestro de pessoas por alienígenas, em boa parte dos casos o abduzido sofre exames médicos, colocação de implantes, chips em seu corpo e supressão da memória do ocorrido. No fim do séc. XX, cerca de um terço dos norte-americanos relataram que foram abduzidos, segundo uma pesquisa do Instituto Gallup.

A primeira narrativa sobre abdução ocorreu com o casal norte-americano Betty e Barney Hill. Segundo eles, o facto ocorreu em 19 de setembro de 1961. Nas noites seguintes à abdução, Betty teria tido uma série de pesadelos nos quais se recordou de ter sido abduzida. Sob hipnose, o casal relatou que os alienígenas teriam extraído uma amostra do esperma de Barney e enfiado uma agulha no umbigo de Betty.

Relatos como esse do casal sobre abdução são muito comuns mundo afora e o mesmo vêm ocorrendo em meu consultório com meus pacientes, que têm como característica comum um breve período de amnésia após a abdução e o fato dos extraterrestres terem implantado algo em seus corpos.

Veja o caso de uma paciente que me procurou por não conseguir se firmar afetivamente pelo fato de seus relacionamentos afetivos serem muito conturbados. Queria entender também por que tinha pesadelos  constantes e seu humor era muito instável.

Caso Clínico: Abdução

Mulher de 25 anos, solteira.

Após ter passado por três sessões de regressão, na 4ª sessão, ela me relatou: “Estou deitada numa mesa cirúrgica e, em cima de mim, tem a luz de um holofote que inside sobre mim”. (pausa).

– Você já passou por alguma cirurgia? – Pergunto à paciente.

“Não, nunca passei por uma cirurgia, e também nunca fui internada num hospital… Não consigo me mexer e sinto o meu nariz pulsar… Alguém colocou algo dentro de meu nariz, mas não vejo nada”.

– Pergunte à sua mentora espiritual se ela tem algo a lhe dizer nessa sessão? – Peço-lhe.

“Não consigo me comunicar com ela, mas sinto algo em minha barriga. (pausa).

Agora, eu me vejo num jardim bem florido, gramado bem verde (ela estava descrevendo o plano espiritual de luz).

Estou com minha mentora espiritual, que está com roupa branca, é uma senhora morena que passa muita suavidade e tranquilidade.

Ela fala que na próxima sessão vai me fazer lembrar dessa cirurgia que passei na vida atual, embora não me lembre”.

Na 5ª e última sessão, a paciente me relatou: “Estou vendo novamente a minha mentora espiritual no mesmo gramado da sessão passada. Ela pede para trazer aquela imagem da sala de cirurgia que me vi deitada na sessão passada.

Vejo a luz do holofote em cima de mim, a minha mentora fala para não ter medo, que é só uma lembrança, uma experiência que tive na existência atual… Eu tento ver nessa sala de cirurgia quem está ao meu redor, mas não consigo, pois estou anestesiada. (pausa).

A minha mentora espiritual me revela que fui abduzida… Vejo agora uma mão com três dedos, cinza. Esse ser enfia algo em meu nariz… Seus olhos são totalmente pretos… Sinto que tem outro ser próximo dos meus pés com olhos de um réptil, as pupilas são em forma de uma fenda amarela. Tenho a impressão que é ele que comanda tudo. Acho que eles estão também colocando algo em minha barriga. Estou deitada numa maca, e, de onde estou, vejo outro saguão mais escuro.

Vejo agora a casa onde morei em São Paulo… A minha mentora espiritual me diz que mostrou essa casa para que eu saiba que foi nessa época que fui abduzida. (pausa).

– Pergunte para sua mentora espiritual onde fica essa sala de cirurgia?

“Diz que é um lugar onde eles ficam, mas não é numa nave espacial. Ela me esclarece que fui abduzida na hora que estava dormindo, e que colocaram um chip dentro do meu nariz para estudarem o meu emocional e na barriga colocaram implantes, não sei se é para colher o material genético.

Diz ainda que o mais importante é eu saber que esses implantes potencializam o controle deles sobre mim. Ela fala também que vim a essa encarnação para afastá-los, ajudar as pessoas a tirarem delas os implantes por meio de minha mediunidade como canal dos médicos do plano de luz. Mas eles querem me impedir de fazer isso, de cumprir a minha missão.

Fala também que tudo isso que vem acontecendo comigo, de estar sentindo na pele essa experiência de abdução está me fortalecendo para que futuramente possa ajudar essas pessoas, que como eu estão sofrendo com os ataques dos reptilianos, pois sei muito bem o que é isso. Esclarece que quando começo a me equilibrar emocionalmente, os implantes que eles instalaram em mim me desequilibram.

Isso explica por que o meu humor é instável, são eles que tumultuam os meus relacionamentos afetivos, sabem que é o meu ponto fraco, pois fico muito fragilizada emocionalmente.

Mas, pede para eu olhar para o lado da luz, o lado positivo porque essa experiência que venho passando me ajudou a procurar essa terapia.

Diz que tudo que estou passando já está chegando ao fim, pede para não me preocupar porque os médicos do plano de luz vão retirar os implantes e o chip que os reptilianos instalaram em mim.

Agora, estamos caminhando naquele jardim do plano de luz, ela está me dando um passe. (pausa).

Ela está se despedindo de mim, me dá um beijo, reafirma novamente para não me preocupar, pois tudo irá se resolver”.

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PASSWORD RESET

LOG IN